Enrolados (2010)

“Skip the drama, stay with Mama!”

Podemos numerar os milhares fatores que levam a Disney ser encantadora. E mais ainda o que faz ela alavancar grandes bilheterias ou nunca se tornar antiquada, mesmo com elementos bastante conhecidos. Pois os grandes clássicos, continuam sendo os grandes clássicos, e as novas animações, mesmo trabalhando com o Conto de Fadas já conhecido, trazem uma capacidade de renovação incrível, com uma linguagem que qualquer criança contemporânea se fascina.

Exemplo disso, é Enrolados que na verdade, é adaptação do conto de Rapunzel. Adaptação, porque há várias modificações na trama toda (nem aparece os tais rabanetes ou ainda o rapôncio, o vegetal original da história que derivou o nome Rapunzel) e não há nada que deixa a desejar em relação a isso.

Aqui, Rapunzel tem o cabelo que cura e rejuvenesce, fator que fez a bruxa de cabelo de Gal Costa raptar a criança e enclausulá-la numa torre sem acesso a ninguém (exceto o camaleão, Pascal – afinal, sempre tem que ter um bicho de melhor amigo). Todas as noites de seu aniversário, o Rei e a Rainha acendiam centenas de luzes na esperança de ainda encontrar a filha.

Paralelo a isso, temos o bonitão da vez, Flynn Rider, um ladrão que rouba a coroa com mais dois “mal elementos” e na fuga, acaba indo parar na tal torre da Rapunzel. Após um trato entre os dois, Flynn tenta levar a princesa para onde sai as luzes, desde que na volta, a princesa devolva a coroa roubada por Flynn. Obviamente, quase nada do combinado acontece, e os dois se apaixonam, a bruxa surta e tudo mais. Clichê necessário, porque quando se trata da Disney a gente se permite sonhar, e desejar o óbvio. Por que não?

Temos as ceninhas musicais com todo mundo cantando (como em A Princesa e o Sapo mesmo), os gráficos indiscutíveis e a graça dos personagens, seja no olhar confuso de Rapunzel ou no “olhar 43” de Flynn. A Disney acerta a mão mais uma vez, talvez até mais do que da anterior, considerando que nesta história você se atrai do começo ao fim, numa aventura bastante gostosa.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Enrolados (2010)

  1. Eu não imaginava que iria gostar tanto assim do filme. Os clichês foram necessários e nem incomodam mesmo. A cantoria não me agrada tanto, tirando um ou outro número que achei realmente bons.

    Vi o filme em inglês mesmo e acredito ter feito a escola certa!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s