O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012)

“Is he a very great wizard, or is he more like you?”

yyyyy2

hobbit1Minhas opniões e ponderações a respeito desta primeira parte da história, são bem simples. Primeiro, eu ainda estou pra entender, porque esmiuçar a história para por em 3 filmes que são oriundos de um único livro. Sendo assim, a história de O Senhor dos Anéis, daria quase uma saga Star Wars, certo? Se foi um filme pra cada livro, porque que com O Hobbit não se consegue fazer um só filme? Bom, acho que esse não foi o problema do Peter Jackson. Seu problema foi arranjar pano pra manga (sem distorcer a história) pra poder estender em mais de um filme. E o cara é bom, né… ele faz isso sem você perceber. Bom, pelo menos, na maior discrição possível, pois em alguns momentos você sente sinais de enrolação, mas logo se distrai, tamanha magnitude de ação e apreensão. E eis aqui outra opnião: Apesar da história ser muito mais simples de que a de Frodo (afinal aqui o Anel está um pouco mais em segundo plano, até pelo fato de ser o início de tudo), com seu tio Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) como o escolhido por Gandalf (Ian McKellen) para ajudar um grupo de anões a recuperar seu lar nas montanhas de Elbor, me pareceu bastante interessante e com mais “aventura” do que a saga do Anel. Bilbo não é tão cagão quanto Frodo, ele só é um Hobbit cômodo que acaba tendo que mudar, por conta da missão do qual se enfiou. Ou melhor, enfiaram.

Ainda não há as forças do mal tão evidentes e por enquanto, os únicos inimigos dos anões (aqui com um destaque muito maior) são os Orcs, e o dragão que tomou o lar deles. O mala do Gollum aparece, afinal, foi assim que Bilbo encontra o anel pela primeira vez. Não sei se tenho raiva ou pena do maldito Gollum que só serve pra perder o anel….
E Martin Freeman (que interpreta o Bilbo jovem) é um Hobbit e tanto. Tem um carisma e um ar tão bondoso e ao mesmo tempo corajoso que eu não via nem em Sam, nem em Frodo. Tem um pouco da audácia dos Tuks (bem aparente em Peregrin), e até mesmo sua versão mais velha (que aparece logo no começo do filme) é duvidosa. Ou talvez o Bilbo velho esteja cansado demais para conseguir ainda transmitir estes traços.

hobbit2

Não temos muito a falar de Ian McKellen, ele continua exatamente igual, se não talvez por ter um pouco mais de vigor, em batalhas que dão a cereja pro bolo no filme todo. As lutas são ótimas, e os anões são personagens cativantes. Tão cativantes, que você chega até a cansar um pouco da hipisse dos Elfos. Uma das cenas legais do filme, é exatamente a dos anões reclamando de não ter carne para comer em Valfenda. O único ponto que força a barra realmente são as quedas gigantescas pelas montanhas, torres, fortaleza dos Orcs, enfim. A menos que Hobbits e anões sejam feitos de borracha, me parece muito irreal sobreviverem a tanta ação e quedas assim. Dá impressão que não aconteceu na vida real e é tudo mera ficção. Oh, Wait….

hobbit3

Não tenho dúvidas que os demais filmes de continuação serão tão bom quanto esse, afinal tava fácil para Peter Jackson conquistar o coração de todos. Ele só precisa repetir os mesmos temperos da outra trilogia, agora com a problemática de deixar estender um pouco mais e esmiuçar melhor cada um dos personagens. Numa entrevista, Peter Jackson diz que Tolkien em O Hobbit não dá muito detalhe sobre alguns personagens e ele teve que tentar ampliar um pouco mais alguns deles para ter conteúdo para mais de um filme (bom, ele não disse exatamente assim, mas é por aí). Então, vamos aguardar ansiosos os próximos, mesmo sabendo como tudo vai terminar…

Anúncios

2 pensamentos sobre “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012)

  1. Mas nesse mesmo raciocínio, não seria mais coerente criar uma trilogia com filmes de 90 minutos (tempo razoável para você se manter preso à cadeira)? Dessa forma, teríamos mais sessões, ou seja, mais dinheiro circulando. No entanto, só a bilheteria dos próximos dias poderá nos responder a tudo isso. De qualquer forma, é possível que Peter Jackson tenha se apegado mais do que devia à obra de Tolkien. De repente, a Terra Média está para ele assim aquele famoso anel dourado estava para Gollum/Sméagol. E se ficarmos atentos o suficiente, escutaremos os ecos de um diretor sussurrando “meu precioso” em algum momento dessa história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s